04/04/2014

Você PRECISA ler!

Um desses marcadores de livro veio em minha direção rs... uma frase me chamou atenção e então no dia seguinte estava lendo DANÇANDO SOBRE CACOS DE VIDRO!!



Simplesmente lindo... docemente triste, encorajador, envolvente e FELIZ!!!

Acho que entra na lista do TEM QUE LER!

"

Sinopse - Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock

Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. 

Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam – por escrito – um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. 

Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins – alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. 

Porém, em seu 11° aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor.

Dançando sobre cacos de vidro é a história de um amor inspirador que supera todos os obstáculos para se tornar possível.

Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock"

Um parágrafo em especial:

"... Lucy, todo casamento é uma dança: complicada às vezes, maravilhosa em outras. Na maior parte do tempo não acontece nada de extraordinário. Com Mickey, porém haverá momentos em que vocês dançarão sobre cacos de vidro. Haverá sofrimento. Nesse caso, ou vocÊ fugirá ou aguentará firme até o pior passar!"

Que nunca dançou sobre cacos de vidro? Quem nunca se perguntou se era isso mesmo?

Se você respondeu "eu não" então nem precisa perder tempo em ler nada! 

Beijos e bom final de semana.

19/02/2014

Receber

Sábado dia de receber velhos amigos em casa!

A amiga – Dri - é praticamente nosso cupido! Ela é amiga de infância do maridones e é minha super amiga (trabalhamos juntas) e foi através de uma foto minha e dela no face que maridones se interessou. Ela fez a ponte e cá estamos... recebendo em nossa casa pra uns aperetivos.

Ele – Ri, é amigo de infância do maridones, ou seja, altas histórias de infância dos três e muitas risadas.

Resumo, eu tinha que caprichar né?

Passei o sábado na cozinha inventado coisas e maridones no apoio técnico e a postos pra correr ao supermercado caso uma nova idéia aparecesse.

Aprendi com uma outra amiga, a MESTRA, que toda vez que alguém vai à nossa casa é um EVENTO, portanto, quero fazer com que essa pessoa se sinta muito especial.

Assim fizemos e o resultado foi esse:



Cestinhas feitas com massa de pastel e recheadas com delicioso frango desfiado, servidas num prato todo bonito (eu não tirei foto mas “roubei” essa da internet).



Cachorro quente ao forno, com pão em folha.

Servi também azeitonas, patê de queijo minas que estava dos deuses.

Ficou tudo tão gostoso e tão bonito... resultado tudo perfeito, calmo, alegre, e com imenso carinho.


Bjs 

16/02/2014

Sobre Livros

Já que o domingo está propenso pra uma boa leitura, fica a minha dica da semana!!

(estou atrasada nas dicas, mas minha vida tem sido meio atropelada! rs - Graças a Deus)

Eu li outro livro do  Jonathan Tropper - o mesmo de Sete dias sem fim - Já falei aqui!!

Achei meio mais do mesmo, drama familiar, você ri, você chora, você se indentifica!! Mas o que eu achei curioso é que ele gosta de retratar o universo dramático masculino, e é aí que a gente (mullher) se identifica!! rs

Eu sei que só li dois livros do cara mas foram essas coincidências que me chamaram a atenção!!

É bom... dá pra ter bons momentos com ele!!




"Doug Parker não foi um aluno brilhante, não conseguiu entrar para nenhuma universidade de prestígio e era demitido dos empregos de redator com relativa frequência. Enfim, não levava nada muito a sério até conhecer Hailey, bonita, inteligente e cerca de 10 anos mais velha que ele. Quando os dois se casam, Doug deixa para trás a descompromissada vida de solteiro e se dedica a esse amor, acreditando finalmente ter encontrado seu rumo. Mas, dois anos depois, Hailey morre em um acidente de avião e tudo perde o sentido. Tentando lidar com o luto, Doug passa a escrever uma coluna chamada "Como falar com um viúvo", em que desabafa sua dor, relata a dificuldade de expressar seus sentimentos e se lembra da esposa de maneira sincera e cativante. A coluna se torna um grande sucesso - algo com que ele sempre sonhou - só que, infelizmente, no momento errado. Em meio a seu drama, Doug se vê às voltas com o enteado rebelde e a irmã gêmea que se mudou para sua casa decidida a fazê-lo voltar a se relacionar com outras mulheres. E então nada mais é como antes: sua vida passa a se desenrolar em uma divertida sucessão de encontros desventurados e insólitas confusões familiares. Entre tropeços, atropelos e as mais loucas situações, Doug começa a tocar sua vida, ainda que não saiba muito bem para onde. Afinal, muitas vezes o melhor a fazer é seguir em frente."

Leituras da Semanas: 

  • Rose na Tempestade
  • O Destino do Tigre (sim dois livros - um pro caminho do trabalho e outro pra quando chegar!)


Beijos e uma semana mais molhada pra gente (ufa chuva)

01/02/2014

#livros

Hoje tem a colaboração de uma querida: Paloma Moura.

Eu não a conheço pessoalmente mas percebi que ela é uma pessoa muito sensível e carinhosa.

Outro dia eu vi um post dela no face sobre um livro que fez parte da minha infância, então pedi a permissão pra transcrevê-lo aqui, e ela gentilmente me concedeu!!

Me lembro claramente de estar deitada em minha cama, no quarto na casa dos meus pais, tinha uns 12 ou 13 anos, quando me deparei com o universo do Zezé. Começava ali um caso de amor com a leitura. Tive que fechar o livro várias vezes porque não conseguia parar de chorar. Quando terminei fiquei com aquele vazio que só um bom livro deixa, como se tivesse ido embora pra nunca mais voltar... uma magia!

Hoje entendo e busco ansiosamente por este vazio! É delicioso!!

Então, a visão da Paloma sobre o livro é muito parecida com a minha! E se você ainda não conhece, vá lá e pegue: Meu Pé de Laranja Lima.



"

O Meu Pé de Laranja Lima

20 de janeiro de 2014 às 00:28
Esse é um livro para quem diz não gostar de ler, sim... um livro para quem não gosta de ler!
Mas por quê? Porque realmente é um excelente “pega leitores”, um livro recomendado para gente de todas as idades e que tem uma certa repulsa à leitura, porque tenho certeza que ficará encantado por cada minutinho entregue a história do querido Zezé!
Eu tenho um carinho especial por essa obra, já que foi uma das que me acompanharam durante a minha infância.
Li incontáveis vezes e acredite, em todas elas não contive as lágrimas... Não há como segurar a emoção.
É uma história que te faz chorar que nem uma criança, muito emocionante...
A história de Zezé nos pega mesmo pelo coração.
Àqueles que ainda não leram, não deixe de ler esse livro!

Entre as passagens mais emocionantes, compartilho a minha preferida...


último capítulo...

A CONFISSÃO FINAL

"Os anos se passaram, meu caro Manuel Valadares.
Hoje tenho quarente e oito anos e às vezes na minha saudade eu tenho impressão que continuo criança. Que você a qualquer momento vai me aparecer me trazendo figurinhas de artista de cinema ou bolas de gude.
Foi você, quem me ensinou a ternura da vida, meu Portuga querido. Hoje sou eu que tenho distribuir as bolas e as figurinhas, porque a vida sem ternura não é lá grande coisa. Às vezes sou feliz na minha ternura, às vezes me engano, o que é mais comum.

Naquele tempo. No tempo de nosso tempo, eu não sabia que muitos anos antes, um Príncipe Idiota ajoelhado diante de um altar perguntava aos ícones, com os olhos cheios d'água:

"PORQUE CONTAM COISAS ÀS CRIANCINHAS?"

A verdade, meu querido portuga, é que a mim contaram as coisas muito cedo.
Adeus!

Utabuta,1967 " " (PALOMA MOURA - 19/01/2014)

Um beijo especial pra Paloma e obrigada... quando quiser o espaço está aberto.


22/01/2014

Sobre Bikes!





Hoje vim falar sobre um projeto do Banco Itaú com algumas prefeituras, o compartilhamento de bicicletas.

Passei por uma estação de bike e não resisti, fui procurar saber mais pra ver se poderia utilizar.

A taxa de adesão ao programa é de R$ 10,00 e vale por um ano.
As bicicletas podem ser utilizadas gratuitamente durante os primeiros 30 minutos. Após este período, será cobrada uma taxa de R$ 5 por cada meia hora excedente. Pode-se utilizar o serviço gratuitamente diversas vezes ao dia, basta haver um intervalo de 15 minutos entre as locações.
O Sistema Bike Sampa é composto de Estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar, distribuídas em pontos estratégicos da cidade de São Paulo, onde os Clientes cadastrados podem retirar uma Bicicleta, utilizá-la em seus trajetos e devolvê-la na mesma, ou em outra Estação. 
De acordo com a notícia do LINK  o Itaú deverá levar o projeto para as cidades sedes da copa.

Eu aderi ao projeto, utilizo as bikes todos os dias e tenho algumas dicas:

- nem sempre tem bike disponível nas estações desejadas, vale a pena dar uma olhada na internet antes de se dirigir;
- se você vai utilizar uma bike por conta de horário, verifique se na estação que você pretende deixá-la tem vaga pra travar. Aconteceu comigo: eu estava com pressa, peguei a bike na estação A e quando fui deixar na estação B não tinha vaga. Conclusão: tive que levar a bike até uma outra estação e acabei perdendo meu compromisso! Agora estou esperta: verifico na internet todos os detalhes.

As bikes estão em ótimo estado de conservação.


Que outros projetos como este venham e que este se espalhe por muitas outras cidades. 

Saiba mais AQUI

;-)

07/01/2014

Oração

Hoje recebi de presente essa linda oração que não conhecia, mas que pra mim faz muito sentido.

Lembrei do meu pai, claro!!

A morte não é nada. 
Eu somente passei 
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês, 
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome 
que vocês sempre me deram, 
falem comigo 
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo 
no mundo das criaturas, 
eu estou vivendo 
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene 
ou triste, continuem a rir 
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi, 
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo 
o que ela sempre significou, 
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora 
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora 
de suas vistas?

Eu não estou longe, 
apenas estou 
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.
Santo Agostinho

05/01/2014

Sobre livros!

Acabei de ler! Detestei ter acabado! Queria mais, muito mais!

Os dias tiveram fim! que poxa!!!!!



O livro é hilário, profundo!


Judd perdeu tudo, isso está na capa do livro e este é o ponto de partida. Ele estava perdido, além de “fodido” (desculpem mas não achei nenhuma palavra melhor).

E quando ele nos mostra tudo o que perdeu, ele também nos apresenta tudo o que tem a reconquistar.

Judd é o personagem central da trama que nos faz querer tê-lo no colo.

A família de Judd é louca, mas quem nunca vivenciou um episódio de sandisse em sua família? Quem nunca????

Diálogos pra lá de engraçados, que nos fazem pensar em nossa própria visão da vida.


Não tem o que ficar falando, tem que correr pra ler, se deliciar e ficar bravo (pra não dizer puto) quando o livro acaba! Me senti assim... quero muito mais dessa família.

#Leitura da semana (dessa semana) - A culpa é das estrelas!

29/12/2013

Sobre livros que li!

Estou com este post na cabeça a alguns dias e então vamos lá!

Eu li muito em 2013 e não consigo me lembrar nem  de 10% dos títulos mas destaquei alguns que podem servir como #dicas.

- Uma burca por amor - Reyes Monforte. Uma história real, de um amor incrível que você se pergunta se aguentaria viver! Vale a pena!


- Os cães nunca deixam de amar - Teresa J. Rhyne. Uma história de superação. Delicioso de ler.


- O sono dos hibiscos  - Lygia B. Amaral. Um romance espírita. Falei da importância dele AQUI!

- A saga dos tigres: A maldição do tigre / O resgate do tigre - Colleen Houck.
Eu estava no hospital com minha mãe e precisava de algo que me tirasse daquele mundo, ao menos por uns minutos. Fui a uma livraria e me deparei com a capa linda da Maldição do tigre, pensei: é esse! Sim... foi o que precisava. A história é envolvente e a narrativa deliciosa. 
Comprei o livro dois mas o deixei num canto até que antes do Natal fui lá e o resgatei, pronto... lá estava eu novamente dentro do livro esquecendo o mundo aqui fora.
Não é o tipo de livro que todo mundo gosta porque é mágico, mas os tigres me enjaularam e fico presa à trama.
Ainda faltam dois livros pra terminar a saga, mas eu não gosto de ler na sequência pra não enjoar.



Li outros tantos espiritas e até o responsável pela biblioteca do centro que frequento ma apelidou de "rapidinha", um por semana.

Já fiz uma lista dos próximos e prometo que coloquei aqui minha opnião.

Hoje estou lendo: Sete dias sem fim - hilário!

Comprados (até agora):
- FIM - Fernanda Torres
- As aventuras de Pi - que eu vi o filme mas quero muito ler
- A culpa é das estrelas - vi a resenha e me interessou.
- A trilogia dos jogos vorazes.

Vamos lá!! 2013 foi um ano que, sim, estou dando TCHAU!!! Mas tenho muito à agradecer, então os próximos dias serão pra isso e, claro, pra mentalizar todos os desejos pra 2014.

Um lindo, próspero e generoso 2014.


Grande beijo pra você que também é #LOUCOPORLIVROS.


21/11/2013

A nossa!



Ficou um mimo!!

Como eu não gostei da ponteira da outra árvore, coloquei uma estrela dourada na minha.

#feitopornós!


17/11/2013

#inspiração!

Quero já!!

Na fase #feitopormim, eu fiquei pensando em algo de Natal que fosse nessa linha, e então me deparei com a Árvore de Natal que serviria de inspiração!


Achei muito fofa! Confesso que só não está em produção AINDA porque não tenho retalhos natalinos em casa e as lojas estavam fechadas! AFF

Bora lá fazer?

Outra coisa quero deixar aqui uma dica de passeio: Guararema!! 

Já falei dessa cidadezinha no blog.

Nessa época do ano a cidade fica linda, é tudo bem cuidado, a decoração, a limpeza... ah tudo!! Tem ótimos restaurantes e pousadas e é pertinho de SJC e também de Sampa. Vale a pena!! #ficaadica

Bjocas e depois mostro a minha própria árvore.